"Chiquititas" argentina é o novo "calcanhar" da Rede Record

Olá internautas,

Os argentinos agora estão na moda no Brasil. No futebol, muitos times contrataram alguns "hermanos" para repor o elenco, já que muitos jovens jogadores brasileiros são exportados para a Europa e Ásia. O real está valorizado em relação ao peso, o que facilita as negociações.

No SBT, ocorre um fenômeno semelhante. A emissora, que enfrenta sérios probelmas no horário nobre, conseguiu recentemente surpreendente bom desempenho no Ibope com a novela argentina "Chiquititas". O público da emissora de Silvio Santos já se acostumou com os folhetins dublados e responde com bons índices. "Chiquititas", muitas vezes, ultrapassa o "Jornal da Record" em uma guerra por décimos na média.

Brasil e Argentina agora possuem mais relações e similaridade, o que torna os temas discutidos, nas telenovelas, comuns para os telespectadores dos dois países. O México agora olha para os Estados Unidos, o que traz "ruídos" para as telenovelas da Televisa no Brasil. Atualmente, poucas novelas do país de Thalia alcançam bons resultados, o que ocorria com mais facilidade na década de 90.           

"Chiquititas" é uma novela com melhor produção em relação às mexicanas. Os diretores exploram à exaustão cenas externas. Até mesmo a qualidade do texto é um destaque. Os personagens construídos possuem carisma no vídeo. Os autores souberam conduzir a história voltada para o público infanto-juvenil.

Pelo bom desempenho no Ibope, Silvio Santos vai exibir mais uma temporada de "Chiquititas". Além disso, a emissora aposta todas suas fichas em "Lalolla", folhetim igualmente argentino. Portanto, o SBT vive um momento de transição, dos mexicanos para argentinos. 

FABIOTV   



Escrito por Fabio TV às 21h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Record estréia "Saudade da minha gente" contra "De volta pra minha terra"

Olá internautas,

Neste domingo (13/01), um fato inusitado chamou a atenção do telespectador. A Rede Record contratou o repórter Fabio Marcos, um dos ícones do concorrente direto "Domingo Legal". Há vários anos, o jornalista acompanhava Gugu Liberato no dominical. Mais recentemente, Fabio ganhou mais espaço com o quadro "De volta pra minha terra", atração que garante os picos no Ibope para o SBT.

De mala e cuia, o ex-funcionário da emissora de Silvio Santos desembarcou no "Domingo Espetacular". Ele é responsável pelo novo quadro "Saudade da minha gente", quadro idêntico ao "De volta pra minha terra". Na estréia, Fabio viajou para a Bahia e regressou uma família para sua terra natal. Na matéria, ele encheu "linguiça" com explicações sobre a cultura do cacau em Ilhéus. Depois, o novo contratado da Record mostrou a viagem pelo interior baiano e concedeu "alguns presentes" para a família no final da reportagem.

Imediatamente, nos momentos finais do clone "Saudade da Minha Gente", Gugu anunciou o original "De volta pra minha terra". O apresentador fez a parte da reportagem em São Paulo e o novo repórter Danilo Manha ficou responsável pela parte da viagem a terra natal (no caso também para a Bahia..). Danilo seguiu o mesmo roteiro de Fabio Marcos. Até o tom de voz foi semelhante. No quadro do "Domingo Legal", Gugu foi o locutor em todo o quadro. Os patrocinadores da atração concederam mais "mimos" para a família em relação a Record. Bicicletas, móveis, perfumes e outros presentes surgiram no espaço.

Os dois programas exploraram a emoção e as dificuldades dos migrantes nordestinos em São Paulo. O clima de "ajuda" aos mais necessitados sempre foi uma característica marcante do SBT, desde os tempos do "Porta da Esperança" com Silvio Santos. Há algum tempo, a emissora do Bispo abandonou esta postura e se voltou para o padrão Rede Globo. O programa "Domingo da Gente" até foi rifado da programação. Apesar disso, a Record mostra um regresso nesta nova identidade. O "Balanço Geral" é um programa tipicamente popular e com estilo SBT. Agora, pela guerra de audiência dominical, a Record tira um forte concorrente do SBT e coloca o mesmo quadro popular no "Domingo Espetacular", revista eletrônica que tem como referência o "Fantástico", da Rede Globo.

O formato clonado pode prejudicar a imagem de Fabio Marcos que abandonou o barco do SBT. A Record também mostra sinais contraditórios para o telespectador. E a guerra pelos melhores índices do Ibope continua.  

FABIOTV



Escrito por Fabio TV às 22h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SBT ressuscita "lutas livres" em WWE

Olá internautas,

No último sábado (05/01), o SBT estreou, com expressiva divulgação nos intervalos comerciais da emissora, o famigerado “WWE – Luta Livre na TV”. A atração conquistou seis pontos de média, índice elevado para a qualidade do programa.  Os campeonatos de luta livre, Smackdown e Raw, ganham espaço no espetáculo das tardes da emissora de Silvio Santos.

Jarbas Duarte e Michel Serdan são os responsáveis pela locução e comentários sobre a performance dos “lutadores”. Nos momentos iniciais de apresentação dos desafiantes, o SBT preferiu colocar legendas no rodapé do vídeo e, portanto, deixou o áudio em inglês.  Muitos telespectadores ficaram a ver “navios”, já que uma grande parcela dos telespectadores é semi-analfabeta. Além disso, o locutor das chamadas, nos intervalos comerciais, “abrasilerou” o título e sempre pronunciou de WWE. Apesar disso, os apresentadores do “show” intitularam de “WWI”.

Após alguns blocos, finalmente começaram as “disputas”. As encenações dos lutadores-atores aparecem no cenário. Nada é real. O SBT já transmitiu esta modalidade de programação no final da década de 80 e início de 90 na faixa nobre da emissora. Ou seja, Silvio Santos, mais uma vez, remexeu no fundo do baú e trouxe agora uma versão mais moderna da luta livre.

O programa é completamente desnecessário. Duas horas de duração é outro exagero. Por que não exibir lutas reais de boxe entre brasileiros? Seria muito mais adequado do que importar programas norte-americanos de baixa qualidade em um momento crítico para a emissora.

FABIOTV  



Escrito por Fabio TV às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


“Big Brother Brasil 8” estréia com o mesmo roteiro

Olá internautas,

Nesta terça-feira (08/01), estreou a oitava edição do “Big Brother Brasil” na TV Globo. O reality já demonstrou claros sinais de desgaste nas sexta e sétima temporadas. Mesmo assim, ainda persiste o interesse dos anunciantes e de parte do público para a “novela da vida real”, antigo slogan da Casa dos Artistas, que agora se encaixa no BBB.

O perfil dos competidores é o mesmo das outras edições. Alguns candidatos mais parecem clones de outros, como ocorre com o estudante de Medicina, Rafael, que lembra o vencedor da sétima edição, Diego Alemão. O estagiário Luis Felipe (aliás, o único representante negro) mais parece uma versão júnior de P. A. (aquele que era o melhor amigo do Doutor Gê, no BBB5).

Agora, o reality, dirigido por Boninho, enfrenta um novo momento na tv brasileira. A TV Globo perde, cada vez mais, telespectadores para os concorrentes diretos (Record) e indiretos (internet, por exemplo). Só em 2007, a emissora platinada sofreu uma redução de 13% de seu público. Além disso, o BBB 8 vai enfrentar a novela “Caminhos do Coração” que conseguiu chamar a atenção de parte dos telespectadores. Com tudo isso, o programa conquistou 36 pontos de média, segundo pior índice de estréia na história do BBB. Mesmo assim, é um bom desempenho no Ibope da Grande São Paulo.

No primeiro capítulo (capítulo mesmo!), os “brothers” e “sisters” seguiram os passos de seus antecessores. Gritaram, ficaram encantados com Pedro Bial e logo colocaram sunga e biquíni para mostrar os seus belos portes físicos na “deliciosa” piscina. O prêmio de um milhão de reais não é mais o grande chamariz para os competidores. A fama instantânea e os rendimentos que ela pode gerar em curto espaço de tempo se transformaram no grande atrativo.

O Big Brother Brasil 8 poderia ter apostado em figuras mais populares da nossa sociedade brasileira. Apesar disso, a direção do reality não quis ousar em um momento complicado para a emissora carioca. Mesmo assim, tipos “exóticos” surgiram neste elenco. Logo de cara, duas participantes se destacaram pela “extravagância” de gestos e falas, como a carioca Bianca e a “mulher bicha” Thalita (conforme ela se descreveu no seu primeiro momento).

Agora, é só aguardar quem será da turma do bem e da turma do mal.

FABIOTV



Escrito por Fabio TV às 19h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"A Corrida Milionária" cumpre sua missão

Olá internautas,

Neste sábado (05/01), o interessante "A Corrida Milionária" chegou à reta final. A dupla Patrícia e Sane, sem grande destaque no programa até o último episódio, sagrou-se campeã e faturou 500 mil reais. A produção independente, que passou em um horário complicado nas noites dos sábados (19 horas), cumpriu sua missão. O jornalista Rony Curvello, com sua postura séria e até um pouco "robótica", não comprometeu o resultado final dos 13 episódios da primeira temporada. Ele somente apareceu em momentos decisivos da corrida.

As onze duplas que participaram do reality e os pontos turísticos das cidades que foram cenários para as disputas sempre foram o foco da edição. "A Corrida Milionária" percorreu 15 mil quilômetos em nove Estados brasileiros, além da etapa internacional que ocorreu no Chile. O programa mostrou as maravilhas do Brasil e  inesperadamente também seus problemas, como o assalto sofrido pela dupla Andrea e Luciana no Ceará.

A edição não foi o ponto alto nos primeiros epsiódios do reality, devido ao número expressivo de onze duplas. As aventuras dos participantes deveriam ser condensadas em apenas uma hora. Com a eliminação dos "corredores", o programa enfocou nos sobreviventes da competição e, assim, permitiu que os telespectadores escolhessem  seus preferidos. A favoritíssima dupla Perri e Maristela, que conquistou cinco vitórias durante o reality, provocou sentimentos contraditórios no público. Muitos os admiravam pela vitalidade e força. Outros os defenestravam, principalmente devido ao forte temperamento de Perri que, em muitas ocasiões, berrava com sua esposa Maristela e não a tratava com devido respeito durante a "corrida". No último episódio, Rony Curvello destacou as "grosserias" de "Mr Bean" (apelido dado ao desafiante).

Além disso, nas comunidades oficiais do programa no orkut, surgem boatos que a relação entre Perri e os produtores do reality não é lá muito amigável. O casal simplesmente desistiu na primeira prova da reta final. Eles não conseguiram comer mariscos e demais iguarias chilenas. As duplas Jonatas e Rafael (que ficaram em segundo lugar) e as vitoriosas Patrícia e Sane comeram as "delícias" por mais de sete horas. Depois encararam colher e moer 1000 maçãs.

Rony já anunciou a segunda temporada do reality. Alguns momentos da corrida poderiam ser revistos, como o equalizador onde todas as equipes partem novamente juntas ou com pouco intervalo de tempo após um dia de aventuras exaustivas. Esperamos que a "A Corrida Milionária 2" ganhe mais divulgação na própria RedeTV!, emissora que deveria apostar neste tipo de programação de qualidade.

FABIOTV 



Escrito por Fabio TV às 09h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Hyper Qi" é gravado na Hungria e transmitido via satélite ao Brasil?

Olá internautas,

Os programas independentes sempre têm seu espaço reservado no blog FABIOTV.  Os programas produzidos pela Cellcast sempre foram analisados com a premissa do respeito e com ciência das dificuldades que impactam tais produções. No lugar vago deixado pelo "Insomnia", surgiu o "Hyper Qi", atração produzida pela CallTV/ Interactv. O objetivo é o mesmo. Convencer o telespectador a participar do "questionário cultural", efetuar uma ligação para um número de celular de Curitiba e concorrer a prêmios em barras de ouro. Muitos os apelidaram de "caça níquel", já que é necessário ficar por um longo período pendurado ao telefone e poucos telespectadores, de fato, participam do jogo.

Tais "programas interativos" poderiam lançar novos apresentadores e comunicadores, mesmo em um ambiente com uma proposta complicada. No entanto, o sucessor "Hyper Qi" possui limitações gravíssimas para o reconhecimento. O programa não consegue passar credibilidade no vídeo. Os primeiros apresentadores da atração nem divulgavam seus sobrenomes. Eram apenas Vanessa e Heitor. Os créditos finais não aparecem. A relação dos câmeras, produtor, maquiador, enfim, a equipe técnica inexiste para o público. A produtora não "assina" o "Hyper Qi". A pontuação do jogador também não é divulgada em quaisquer meios. Obscuridade total. Interatividade zero.

O "Hyper Qi" é comandado somente por um apresentador. Os monólogos são intermináveis e cansativos. Há edições de duas horas que são exibidas pela RedeTV!, PlayTV e, por incrível que pareça, até em afiliadas do SBT. Agora, duas modelos já conhecidas por parte do público, Gabriele Serafim (Insomnia) e Poliana Bernardes (Intrusos), comandam o "show". Gaby voltou com uma direção completamente equivocada no vídeo. Ela berra, esperneia e passa a imagem de estar mais preocupada com o diretor Patrick do que "conversar" com o telespectador. Ela já chegou a afirmar que é "mimada e marrenta" e que não sairia da tv enquanto não encontrasse o participante "esperto". "O programa é meu", sentenciou a ex-fantasia. Aliás, as palavras "participante esperto e inteligente" corre nos monólogos de todos os apresentadores. Gaby queima ainda mais sua imagem perante o público que até sentia uma certa simpatia no extinto "Insomnia". Ela voltou completamente "desregulada" até na postura. Ela anda de um lado para outro sem se preocupar com o câmera. Apelidos como "a louca" já surgiram em diversas discussões pelo orkut. Aliás, o programa possui uma forte rejeição no site de relacionamentos. Comunidades contra o programa são quase 100%, como a "Hyper Qi - A Fraude", a maior sobre o programa, que denuncia possíveis irregularidades.

Hungria: Diante do quadro, a apresentadora Poliana Bernardes até restringiu o acesso da sua página no mundo virtual. Antes desta atitude, fui "investigar" uma possível tese que correu entre os internautas. A idéia do "Hyper Qi" não ser gravado no Brasil. Isso mesmo. Este fato estranho parece ser verdadeiro. Troquei algumas mensagens com a própria Poli que confidenciou que o "Hyper Qi" é gravado na Hungria, mais precisamente em Budapeste. Ela revelou que a sede da empresa responsável pelo programa fica na capital húngara e que o programa é transmitido via satélite para o Brasil. 

Qual é o verdadeiro propósito do programa "Hyper Qi" ser gravado na Hungria? Qual é o meio de descobrir a pontuação feita ao telefone? Por que o programa é tão mal produzido e dirigido?

Diante do quadro exposto, este espaço recomenda aos internautas espertos e inteligentes que pensem duas vezes antes de participar deste programa.

FABIOTV 



Escrito por Fabio TV às 13h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Big Brother Brasil 7" é o pior reality de 2007

Olá internautas,

Fazer televisão no Brasil não é tarefa fácil. Nem sempre os problemas que acometem os bastidores são passados para o público. Mesmo assim, alguns não alcançaram bom desempenho em 2007. Segue a relação dos piores de 2007 dentro de um contexto de fatos:

Pior novela: Eterna Magia

A novela "Eterna Magia" é um símbolo do processo de desgaste da teledramaturgia da TV Globo. O folhetim escrito por Elizabeth Jhin começou com uma proposta e, pela preocupação da emissora em galgar alguns pontos no Ibope, seguiu um outro caminho, o que provocou reação negativa dos telespectadores. A novela foi um triste remendo.   

Pior atriz: Alessandra Negrini (Paraíso Tropical) 

Alessandra Negrini confirmou a fama de ser uma atriz técnica. Em "Paraíso Tropical", ela encarou um dos sonhos mais desejados por qualquer atriz: interpretar uma gêmea má e outra boazinha. Apesar disso, Alessandra não conseguiu passar emoção no vídeo. Fez um trabalho apenas burocrático e o público torceu mais para as aventuras da prostituta Bebel (Camila Pitanga). Pela importância e dimensão do papel, Alessandra merece ser citada. "Paraíso Tropical" foi a segunda pior média de audiência na faixa das "novelas das oito" da década.

Pior ator: Thiago Gagliasso (Luz do Sol)

O irmão de Bruno Gagliasso encarou, pela primeira vez, uma telenovela. Ele interpretou Bernardo, namorado da protagonista Drica (Luma Costa). Bruno surgiu inseguro e muito inexperiente em "Luz do Sol", novela da Rede Record. O jovem falava, de forma bitolada, seus diálogos com outros atores. Thiago vai precisar estudar e se esforçar mais nas próximas produções. Nem sempre os olhos azuis e um corpo sarado vencem o talento.

Pior apresentadora: Xuxa Meneghel - Iris Stephanelli

A apresentadora Xuxa Meneghel finalmente perdeu força em 2007. Seus programas na TV Globo sofreram abalos no Ibope. "TV Xuxa" saiu do ar. "Conexão Xuxa" perdeu para o inocente desenho animado "Pica-Pau". Provavelmente, a loira vai apostar suas fichas no marketing e em capas de revistas de celebridades para resgastar a atenção do público. Nesta categoria, também é necessário lembrar da ex-big brother Iris Stephanelli que continua no comando do "TV Fama", na RedeTV!. Mesmo só na função de ler o teleprompter, a capa da Playboy de agosto não consegue passar naturalidade no vídeo.

Pior apresentador: Heitor (Hyper Qi)

As produções independentes sofrem com mais dificuldades e escassas verbas de produção. Apesar disso, a Calltv ultrapassou todos os limites ao escalar o vulgo "Heitor" (sem sobrenome mesmo) para comandar o polêmico "Hyper Qi", atração transmitida em algumas afilidas do SBT, PlayTV e RedeTV!. Heitor, em muitos momentos, somente bate as palmas e diz que procura o "participante". Heitor em muitos momentos erra na pronúncia e na escrita de diversas palavras da Língua Portuguesa. Zero de carisma no vídeo. Ele é um exemplo notório do que não é um apresentador de televisão.

Pior reality show: Big Brother Brasil 7

O "BBB7" abusou de todos os artifícios de dramaturgia na edição. Os diretores transformaram "Diego Alemão" em um novo "namoradinho ariano" do Brasil. Venceu o reality, é verdade, mas não se sustentou na poderosa TV Globo pós -BBB, mesmo com toda a blindagem. Ele se envolveu em polêmicas e a maneira do término do "namoro" com Iris Siri não foi bem engolida por uma parte considerável do público. O reality poderia mostrar a verdadeira cara do Brasil, mas ainda isso está bem longe de ser alcançado. O príncipe virou sapo.

Pior programa da tv brasileira: "Rei Majestade" - SBT

O SBT continuou com dificuldades em se manter na vice-liderança no Ibope em 2007. Muitas produções entraram e pouco tempo depois saíram do vídeo. Até mesmo os programas do patrão Silvio Santos sofreram com a instabilidade. O programa "Rei Majestade", que começou em 2006, chegou aos seus momentos decisivos no primeiro semestre de de 2007. Muitos candidatos a conquistar a vitória, como Vanusa, Rosana, Ângela Maria, Perla, entre outros, perderam a "coroa" para o inacreditável e insosso Fred Rovella (?!). O CD que contou com a participação dos três primeiros colocados, Rovella, Silvio Brito e José Luiz, teve que ganhar o reforço da rainha Ângela Maria. O álbum, como era previsto, encalhou nas lojas. Enfim, um símbolo atual da emissora de Silvio Santos.

Micos do ano:

Ronaldo Ésper e os vasos do cemitério

Caso Rômulo Arantes Neto e os travestis Angélica Castro e Fabiane Spears

FABIOTV



Escrito por Fabio TV às 20h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Vidas Opostas" é a melhor novela de 2007

Olá internautas,

A programação da TV brasileira em 2007 foi marcada por altos e baixos. O fato mais importante recaiu na queda do número de telespectadores da TV Globo. Mesmo assim, a emissora platinada continua como a maior e mais importante rede de comunicação do Brasil. A Rede Record que, no final de 2006, mostrava que alcançaria facilmente a vice-liderança, encontrou dificuldades para ultrapassar o SBT. O empate técnico persiste no posto de segundo lugar do Ibope. As demais emissoras continuaram no mesmo patamar e sem grande repercussão de novidades. Confira os melhores de 2007:

Melhor novela: Vidas Opostas

A novela escrita por Marcílio Moraes mostrou o fortalecimento da teledramaturgia da Rede Record. O texto bem escrito aliado a boas atuações do elenco renderam altos índices do Ibope para o padrão Rede Record. "Vidas Opostas", em muitas ocasiões, alcançou a liderança. A violência foi contextualizada na história e já é um marco da teledramartugia nacional.  

Melhor ator: Marcelo Serrado

O ator encarou um personagem multifacetado com maestria. O talento se sobressaía a cada cena do delegado Nogueira em "Vidas Opostas". Marcelo, que tinha feito o doce Dani, na recente "Prova de Amor", enfrentou um belo desafio e roubou a cena.

Melhor atriz: Camila Pitanga

A atriz Camila Pitanga roubou a cena em "Paraíso Tropical". Com muita "catigoria", Camila foi o ponto alto da novela escrita por Gilberto Braga. A personagem é um símbolo da atual sociedade brasileira.

Melhor programa da tv brasileira: "Por Toda a Minha Vida"  

A atração especial da TV Globo merece ser eleita como o melhor programa da tv brasileira de 2007. Os docudramas de Tim Maia, Nara Leão, Renato Russo e Leandro mostraram que a qualidade ainda impera em certos horários da programação da tv.

Melhor reality show: Supernanny

A terceira edição de "Supernanny" mostrou que ainda há fórmulas inteligentes e duradouras em reality shows. Cris Poli soube conduzir a atração que conquistou bons índices de audiência na atual fase do SBT. E um recado para os peraltas: cantinho da disciplina!

Revelação: Evandro Santo (Pânico na TV)

O comediante já conhecido nos teatros paulistas conquistou seu espaço na televisão, de forma consitente, em 2007. O "Pânico na TV", que começa a sofrer um certo desgaste, mostrou que é possível buscar novos humoristas para revigorar a atração. Se você ainda não conhece Evandro, que interpreta o irreverente Christian Pior, joga no google...

Melhor apresentador: Ronnie Von

Ronnie Von se solidificou em 2007 no comando do "Todo Seu". O eterno cantor de "A Praça", mostrou que é possível fazer um programa inteligente e para toda a família. Com pautas interessantes em um programa diário, Ronnie conduz, com elegância e com respeito ao público, a atração noturna da TV Gazeta.  

Melhor apresentadora: Inezita Barroso

Inezita Barroso é uma ícone, infelizmente pouco valorizada, da tv brasileira. Ela comanda o tradicionalíssimo "Viola Minha Viola" há mais de 27 anos na TV Cultura. O programa é um dos mais assistidos da emissora da Fundação Padrre Anchieta, atração que não emprega a vulgaridade e valoriza a música de raiz da cultura brasileira.

Melhor programa infantil: Vila Sésamo - Versão 2007

A TV Cultura se remexeu em 2007 com mudanças na presidência e diretoria da emissora. Muitos programas novos surgiram. O "Vila Sésamo" é um símbolo do fortalecimento da emissora no segmento infantil que há anos somente exibia reprises. A atração comandada por Garibaldo, Bel, Elmo, Ênio, Beto, entre outros, fortalece a idéia que é possível realizar programas educativos de entretenimento.  



Escrito por Fabio TV às 18h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
Sobre o autor
Fabio Maksymczuk de A. Brito é jornalista formado pela Universidade Mackenzie e graduado em Relações Públicas pela USP. Desde 2004, Fabio escreve sobre a TV brasileira no FABIOTV que atualmente integra o UOL Televisão Blogs e Blogs Legais Convidados do UOL.

Sobre o blog
O blog FABIOTV tem por objetivo discutir a programação da TV brasileira. Novelas, realities, programas de auditório, jornalísticos, esportivos e as últimas novidades da mídia eletrônica ganham destaque.

 
Histórico


 
Outros sites