Lista dos piores de 2010 da TV brasileira

 

Olá, internautas

 

Segue a lista dos piores de 2010 da TV brasileira.  

 

PIOR NOVELA: Tempos Modernos

 

A novela “Tempos Modernos” é mais uma das fracas produções que marcaram a faixa das 19 horas da Rede Globo nesta década. Foram autênticos “tempos difíceis” para os telespectadores. Novela sem história. Sem emoção.

 

PIOR ATOR: Antônio Fagundes

 

O veterano Antônio Fagundes viveu um dos piores momentos em sua extensa carreira artística. Um dos principais nomes da TV  brasileira incorporou as dificuldades de “Tempos Modernos”. O telespectador percebeu Leal como uma reencarnação de Juvenal Antena, personagem da novela “Duas Caras”.

 

PIOR ATRIZ: Mônica Carvalho

 

Mônica Carvalho até já tem certa experiência na TV brasileira. Mesmo assim, não foi bem no papel da vilã Nara em “Uma Rosa com Amor”. Os primeiros capítulos foram catastróficos para a atriz.

 

PIOR APRESENTADOR: Daniel Bork

 

É inacreditável que Daniel Bork continue nas manhãs da Rede Bandeirantes. O apresentador-culinarista não consegue chamar a atenção do telespectador e seus programas vivem no traço no IBOPE.

 

PIOR APRESENTADORA: Flávia Noronha

Flávia Noronha assumiu o comando do “TV Fama” ao lado de Nelson Rubens. A nova apresentadora do programa da RedeTV! não possui carisma no vídeo. Ela não brilha no espaço e aparece robótica.

 

PIOR PROGRAMA HUMORÍSTICO: Casseta & Planeta Urgente

É urgente a extinção do humorístico da grade de programação da Rede Globo. É um humorístico sem humor.

 

PIOR LOCUTOR ESPORTIVO: Téo José

Téo José ganhou mais espaço como locutor de jogos de futebol, inclusive na Copa do Mundo. Extremamente exagerado no mundo da bola, Téo poderia ficar restrito na cobertura da Fórmula Indy.

 

PIOR PROGRAMA JORNALÍSTICO: Belas na Rede

“Belas na Rede”, que roubou o espaço do “Bola na Rede”, é uma tentativa de quebrar o chamado preconceito contra as mulheres no mundo do futebol. A postura “moderna” da RedeTV! ficou apenas na tentativa. O papo não flui e fica engessado. As comentaristas aparecem com uma postura robótica.

 

 

PIOR PROGRAMA DO FINAL DE SEMANA: O Formigueiro

 

“O Formigueiro” apareceu como uma tremenda decepção para o telespectador. O carismático Marco Luque não brilha a frente da atração da Band. É um programa de longa duração sem um conteúdo atraente. Como o programa ficou no ar por muitos domingos (agora vai ao ar aos sábados), “O Formigueiro” é o pior programa do fim de semana da TV brasileira.  

 

PIOR REALITY SHOW: Busão do Brasil

 

“Busão no Brasil” poderia perfeitamente ter seu título modificado para “Bundão do Brasil”. A apelação foi a tônica do novo reality da Band. Além disso, a estrutura do jogo em um ônibus com espaço reduzido entre os participantes não rende boas imagens no vídeo. Parece mais uma câmera de segurança do que um programa de televisão propriamente dito. 

 

PIOR SÉRIE: S.O.S Emergência

 

A atração da Rede Globo não registra índices satisfatórios no IBOPE. A série, que pretensiosamente é humorística, provoca poucas gargalhadas no telespectador.

 

FIASCO DO ANO: Boris Casoy e garis

 

Por um problema técnico, o áudio do jornalista Boris Casoy foi para o ar inesperadamente durante o  “Jornal da Band” com a triste declaração: “Que merda... dois lixeiros desejando felicidades... do alto de suas vassouras... dois lixeiros... o mais baixo da escala do trabalho...".

 

O dono do bordão “Isso é uma vergonha” arranhou, para sempre, sua imagem de dono da verdade e da ética.  Ele caiu desprevenido em um momento que lembra as tramóias da turma do mal dos reality shows. Se ele fala essa barbaridade em um estúdio de televisão, imaginem o que o âncora esbraveja em sua residência entre amigos e familiares.

 

PIOR PROGRAMA DA TELEVISÃO BRASILEIRA: PopCornTV

 

“PopCorn” contemplava uma série de pegadinhas enlatadas sem graça. As chamadas “câmeras escondidas” aparecem como uma erva daninha pavorosa que destrói a programação da TV brasileira. “PopCornTV” foi o maior símbolo de como os diretores das emissoras menosprezam as tardes da TV brasileira.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 17h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Confira os 10 melhores reality shows da década

 

Olá, internautas

 

Os reality shows foram a maior marca da década de 2000 na programação da TV brasileira. Os programas de “show da realidade” apareceram como a maior novidade para o telespectador. Em 2000, o sucesso do “No Limite” deu o pontapé inicial para a sucessão de várias atrações do gênero. Confira os melhores de 2001 a 2010:

 

1 – Casa dos Artistas 1

 

“Casa dos Artistas” é o melhor reality da década. Silvio Santos, em uma estratégia ousada, convocou os telespectadores, apenas no dia da estreia, a assistir ao programa que mexeria com as estruturas da Rede Globo.  O clima de expectativa e apreensão tomou conta. Os anúncios não falavam qual seria o novo programa.

 

“Casa dos Artistas” acertou logo na primeira edição. O elenco funcionou. Todas as peças engrenaram. Bárbara Paz, Supla, Alexandre Frota, Mari Alexandre, Patrícia Coelho, Núbia Ólliver, Nana Gouveia, Mateus Carrieri, entre outros, ampliaram seus minutos de fama. O casal de sucesso Bárbara e Supla funcionou por muitos anos como modelo para diversos confinados de outros realities.

 

2 – Big Brother Brasil 5

 

“Big Brother Brasil 5” foi a melhor edição do BBB até hoje. Somente na quinta edição, a Rede Globo conseguiu acertar na formação do elenco que provocou grandes discussões na sociedade, principalmente sobre a homossexualidade. Jean Willis enfrentou comentários maldosos de outros competidores, principalmente do “Doutor Gê”, vilão mor nesta edição. Grazi Massafera, que chegou à final e perdeu, aproveitou a exposição e estourou para o estrelato. Até hoje é uma das figuras mais queridas de todo o Brasil.

 

3 – O Aprendiz 1

 

O gélido Roberto Justus comandou a primeira edição de “O Aprendiz” que marcou a nova imagem da Record a partir de 2004. Em uma postura seca e até arrogante, Justus popularizou a frase “Você está demitido!”. Logo na primeira temporada, o reality conquistou sucesso. O público torceu para a carismática Vivianne Ventura contra o racional Denis.

 

 

4 – A Fazenda 1

 

Os realities de confinamento ampliaram seu espaço na Rede Record com “A Fazenda”. Em uma versão rural de “Casa dos Artistas”, o programa alcançou significativos índices de audiência e derrubou a Rede Globo. Dado Dolabella conseguiu passar uma boa imagem dentro da disputa e sagrou-se o grande vencedor. O humorista Carlinhos Silva ganhou ampla exposição na mídia por sua história de vida e conflitos familiares. Mirella Santos também lançou um bordão que caiu na boca do povo “Ah tá!”. Theo Becker se “eternalizou” com sua passagem marcante no programa.  “Esse é irmão desse”....Demente... (via Fabio Arruda)

 

5 – SuperNanny

 

“SuperNanny”, desde a primeira temporada, é um reality de conteúdo para o telespectador. Não é só entretenimento. Cris Poli passa dicas e informações, principalmente para os pais, sobre como educar melhor os filhos. O cantinho da disciplina e a importância das regras sempre estão presentes nos ensinamentos.   

 

6 – Troca de Família

 

“Troca de Família” é um dos mais interessantes programas do gênero. O modo de vida de uma família é confrontada com outro estilo. Mães trocam de casa e enfrentam os desafios. Naturistas, fumantes, pobres, ricos, muçulmanos, orientais, entre outros tipos, passaram pela atração. 

 

7 – Popstars

 

“Popstars” foi um dos poucos realities musicais que, de fato, encontrou artistas de sucesso. O programa montou o grupo Rouge, um dos maiores fenômenos desta década. As músicas realmente foram executadas com enorme repercussão pelas rádios de todo o Brasil. O público acompanhou a formação desse conjunto.

 

 

8 – Big Brother Brasil 1

 

Nesta lista dos 10 melhores, não podíamos deixar de citar a primeira temporada do “Big Brother Brasil” que começou bem mal. Marisa Orth e Pedro Bial dividiam o programa  capengante, ainda sob olhar do telespectador que admirava a Casa dos Artistas. Apesar disso, um participante trouxe emoção ao show, Kleber Bambam. Suas cenas com Maria Eugênia emocionaram muitos telespectadores e, diante do fato inusitado, o “BBB” deu uma reviravolta positiva. Klber Bambam representou, naquela ocasião, a superação de um brasileiro comum.

 

9 – Simple Life – Mudando de Vida

 

“Simple Life – Mudando de Vida” passou longe de ser um autêntico programa de realidade. Apesar disso, as “patricinhas fakes” Karina Bacchi e Ticiane Pinheiro protagonizaram cenas hilariantes no sítio Roncador, da família Paiuta. A Record prometeu uma segunda temporada que até agora não vingou.

 

10 – Solitários

 

“Olá, meu nome é Val”. O SBT exibiu, em 2010, o interessante reality Solitários. Os participantes ficaram confinados por 20 dias em uma cabine, sem contato com o mundo exterior e com nenhuma outra pessoa. Somente com “a computador” Val que passava as regras e informações sobre os desafios. O carismático “número 9” Tom venceu o desafio e faturou 50 mil reais. Apesar de não ter alcançado altos índices de audiência, o programa foi bem editado, contou com desafiantes interessantes e merece estar na lista dos melhores.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 22h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Confira as 10 melhores novelas da década

 

 

Olá, internautas

 

Muitas telenovelas alcançaram sucesso entre os telespectadores na década que se iniciou em 2001. Segue a lista das melhores.

 

1 – O Clone

 

“O Clone” é, sem dúvida, a melhor telenovela da década de 2000. A obra de Gloria Perez abordou diversos assuntos, dentre os quais se destacam a clonagem, a religião islâmica e o mundo das drogas. Giovanna Antonelli viveu a inesquecível Jade. Murilo Benício interpretou Lucas e o clone Léo. Já Débora Falabella viveu a dependente química Mel. Texto afinado. Direção super competente de Jayme Monjardim. Além de bordões que caíram na boca do povo, como “Não é brinquedo não” (Dona Jura) e “Cada mergulho é um flash” (a inesquecível Mara Manzan no papel da Odete). E dá-lhe píscinão de Ramos!

 

2 – Mulheres Apaixonadas

 

“Mulheres Apaixonadas” foi o ápice dos trabalhos desenvolvidos por Manoel Carlos nesta década. A obra tinha dezenas de personagens e todos envolvidos com a mesma temática do amor e paixão.  Nesta obra, tivemos a inesquecível Heloisa vivida por Giullia Gam. O autor até abordou o tema das mulheres que frequentavam o MADA (Mulheres que Amam Demais Anônimas). Também se destacou Dan Stulbach, que viveu Marcos. A personagem utilizava raquetes para espancar sua mulher Raquel (Helena Ranaldi). Outro destaque, é claro, fica por conta de Dóris (Regiane Alves) que maltratava seus avós.

 

3 – Senhora do Destino

 

“Senhora do Destino” foi a chamada maior obra de Aguinaldo Silva nesta década. Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) é, até hoje, a maior vilã dos folhetins de 2000. Susana Vieira, no papel da sofredora Maria do Carmo, também sustentou a novela do começo ao fim.

 

 

 

 

4 – Da Cor do Pecado

 

“Da Cor do Pecado” mostrou toda a competência de João Emanuel Carneiro, autor que conquistou espaço nos últimos anos. A novela teve Tais Araújo como atriz principal, um das raras protagonistas negras em folhetins da emissora carioca. Nesta novela, a atriz conquistou excelente resultado ao lado do galã Reynaldo Gianecchini. A obra já foi exibida para cerca de 100 países, um dos maiores sucessos da história da Rede Globo.   

 

5 – Chocolate com Pimenta

 

A complicada faixa horária das 18 horas ganhou um “up” com as novelas de Walcyr Carrasco. O autor escreveu diversos sucessos, sendo o maior deles “Chocolate com Pimenta”. O humor gostoso e leve ganhou destaque em uma produção protagonizada por Murilo Benício e Mariana Ximenes.

 

 

6 – Caminho das Índias

 

“Caminho das Índias” ganhou até o prêmio de melhor telenovela do mundo em 2009. Glória Perez abordou a cultura indiana, os psicopatas, esquizofrenia, entre outros assuntos que mexeram com os telespectadores. Produção impecável. Texto afinado. Elenco competente. Rodrigo Lombardi (Raj) e Juliana Paes (Maya) sempre serão lembrados por esses papéis.

  

 

7 – Cidadão Brasileiro

 

A Rede Record apostou alto na estratégia de minar a Rede Globo, até na área da teledramaturgia. “Cidadão Brasileiro”, de Lauro Cesar Muniz, trouxe a excelência de um  texto bem escrito e caprichado, além de um elenco que brilhou à frente das câmeras, principalmente Gabriel  Braga Nunes que viveu o protagonista Antonio Maciel e Lucélia Santos, no papel da hilária Faustina.

 

 

8 – A Favorita

 

João Emanuel Carneiro estreou na mais faixa nobre da TV brasileira com “A Favorita”. A obra começou com um ritmo inadequado e enfrentou sérios problemas na audiência na primeira fase. Depois, o talento do autor explodiu na tela na segunda e terceira fase da produção. Flora, vivida por Patrícia Pillar, já entrou para a galeria de vilãs históricas da teledramaturgia nacional. O ator Cauã Reymond, que interpretou Halley,  também brilhou na obra. 

 

 

 

 

 

9 – Vidas Opostas

 

“Vidas Opostas” é outra novela da Rede Record que alcançou sucesso, principalmente  nos índices de audiência. A história de Marcílio Moraes apostou na bandidagem e cenas de violência para capturar a atenção do público. Marcelo Serrado foi o maior destaque da produção no papel de Delegado Nogueira. Não é “rapá”?

 

10 – Alma Gêmea

 

“Alma Gêmea” integra a lista de 10 melhores produções da década. A obra de Walcyr Carrasco atingiu excelentes índices de audiência em plena faixa das 18 horas. O tema da reencarnação capturou a atenção do telespectador que vibrava pelos atores Eduardo Moscovis e Priscila Fantin. Flávia Alessandra, no papel da megera Cristina, conquistou reconhecimento.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 22h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Confira as 10 piores novelas da década

 

 

Olá, internautas

 

O blog FABIOTV começa, a partir desta quinta-feira (09/12), a eleger os melhores e piores da década de 2000, além de destacar os melhores e piores de 2010.

 

Iniciamos com a relação das piores novelas da década. Todas essas obras “nostálgicas” devem ficar no fundo do baú. Os telespectadores agradecem!

 

PIORES NOVELAS DA DÉCADA

 

1 – Bang Bang

 

“Bang Bang” é a pior novela da década. A faixa das 19 horas exibiu uma série de produções que afugentaram o público. “Bang Bang” tentou ser moderna, mas sucumbiu nas profundezas do baú.

 

2 – Começar de Novo

 

“Começar de Novo” é mais uma novela das sete que trouxe um texto batido com velhos clichês. Realmente, a novela tinha que começar de novo...Antônio Calmon não brilhou nesta década.

 

3 – Vende-se um Véu de Noiva

 

Janete Clair deve ter se revirado no túmulo. A adaptação de Iris Abravanel foi um autêntico desastre. Uma novela retalhada e sem texto.

 

4 – Sabor da Paixão

 

“Sabor da Paixão”, na verdade, poderia ser chamada de “Sabor da decepção”. Uma novela das seis que não deixou rastros na memória do telespectador.

 

5 – Paixões Proibidas

 

A Rede Bandeirantes persistiu em produzir algumas novelas. Sem sucesso. Tentou apelar em “Paixões Proibidas”, mas sem atores do cinema pornô não levantou o ânimo dos telespectadores.

 

 

6 – Seus Olhos

 

O SBT produziu algumas novelas em parceria com a Televisa. Algumas conquistaram bom resultado, outras nem tanto. “Seus Olhos” tinha como estrela Petrônio Gontijo bigodudo.... Definitivamente, para esquecer...

 

7 – Metamorphoses

 

Metamorphoses foi uma novela exibida na Rede Record que tinha como missão apresentar a nova fase da emissora contra a Rede Globo. As cirurgias plásticas, que eram o tema principal da trama, não conseguiram rejuvenescer o texto e a produção.

 

8 - Tempos Modernos

 

Mais uma tentativa frustrada da Globo em “modernizar” as telenovelas da casa. “Tempos Modernos” foram tempos difíceis para os telespectadores...

 

9 – Negócio da China

 

Mais uma novela sem charme de Miguel Falabella. O verdadeiro negócio para o telespectador era fugir da faixa das 18 horas da Rede Globo.

 

10 – Esperança

 

Nesta lista dos piores da década, não podíamos esquecer da mais fraca “novela das oito” dos anos 2000. A única esperança para o telespectador foi quando a novela saiu do ar. Sem a menor chance de ganhar um “Vale a Pena Ver de Novo”.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 18h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Domingo Espetacular" bate recorde de audiência com SS e Tiririca

 

Olá, internautas

 

 

O “Domingo Espetacular” bateu seu recorde de audiência, desde a estreia em 2004. A atração da Rede Record alcançou 17 pontos de média e expressivos 23 pontos de pico no último domingo (05/12). O tradicional “Fantástico”, que mingua a cada ano, ficou com 20 pontos.

O programa apresentou duas matérias super especiais. O deputado federal eleito Tiririca concedeu uma entrevista exclusiva para Paulo Henrique Amorim. O palhaço afirmou que sabe ler e escrever, mas não sabia o que significava “púlpito”. A palavra surgiu no bate-papo com Amorim quando o jornalista mencionou se o comediante já tinha planejado algum discurso no plenário. Também falaram sobre o promotor que tentou, de todos os modos, barrar a vitória de Tiririca nas urnas. O contratado da Record disse que representará São Paulo e o povo do Nordeste. Mas e a Record? E a IURD?

 

Já nos momentos finais do “Domingo Espetacular”, foi ao ar a aguardada matéria de Marcelo Rezende sobre Silvio Santos que comemorará 80 anos neste domingo (12/12). Inesperadamente, a revista eletrônica homenageou um dos principais concorrentes da Record. A reportagem exibiu um resumo sobre a carreira artística e empresarial de SS, além de explorar algumas polêmicas, como o falado caso extraconjugal com Sula Miranda que ganhou a primeira página de muitas revistas de fofoca no início dos anos 90. Segundo a própria Sula, tudo não passou de um boato.

 

Rezende também falou da crise do Banco Pan Americano que balançou a imagem do Grupo Silvio Santos. Apesar disso, não aprofundou nesse tema. Rezende preferiu entrevistar pessoas ligadas ao dono do Baú, como Roque, Raul Gil, Carlos Alberto de Nóbrega, entre outros. Não esmiuçou e não explicou com uma linguagem popular o que de fato ocorreu no Banco. A longa reportagem, com quase 1 hora de duração, surgiu como uma homenagem ao adversário.

 

O telespectador sempre reconhece boas reportagens. Por isso mesmo, a atração da Record viu seus índices de audiência disparar na guerra dominical.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 18h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ratinho volta a vociferar em novo horário no SBT

 

Olá, internautas

 

O SBT resolveu apostar novamente no apresentador Ratinho. O programa do camundongo voltou a enfrentar a chamada “novela das oito” da Rede Globo, horário que o consagrou no final da década de 90.

 

Nesta nova etapa do programa, Ratinho retornou a vociferar com contundência. O apresentador criticou duramente os usuários de drogas que financiam o crime desorganizado e organizado em todo o País, não somente no Rio de Janeiro. Ratinho fala o que parte da sociedade gostaria de berrar para os nossos governantes. Isso sempre  foi sua maior marca, mesmo que no SBT ele tenha se desviado de tal imagem para tentar virar um “animador mais palhaço”. Por isso mesmo, ano após ano, perdeu força e telespectadores. Atualmente, Datena usurpou as “reivindicações populares” na nossa tevê. Em uma gravação que mostrou uma autêntica agressão a uma idosa no Maranhão, Ratinho disparou sobre a agressora. “Essa vagabunda.. essa biscate..”.

 

Ratinho voltou a apostar nos famigerados testes de DNA. O destaque da semana ficou para um casal que supostamente seriam irmãos por parte de pai. O lado mais “humorístico” também permanece no show. O “Jornal Rational”, a italiana Valentina e Marquito integram a atração.

 

As matérias mais “curiosas” também apareceram. Ratinho entrevistou o “Diabo Colombiano”. Em 1996, no programa “190 Urgente”, o então repórter Rodolfo Carlos, da CNT-Gazeta, descobriu Toninho do Diabo que até hoje surge em alguns programas da TV.  Portanto, os filhos de Lúcifer não são novidade para Ratinho.

 

Aquele velho Ratinho, que tanta repercussão provocou, dificilmente ressuscitará. Mesmo assim, é mais uma chance em um momento delicado da emissora de Silvio Santos.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 20h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Band aposta em "Decisões da Vida" na programação vespertina

 

Olá, internautas

 

A Rede Bandeirantes agora aposta no programa “Decisões da Vida” em sua programação vespertina para a chamada Praça São Paulo. É uma produção da Telemundo que mostra conflitos da vida real. “Márcia” já exibiu algumas histórias como quadro do seu programa.

 

Diversos atores das novelas da Televisa, que são exibidas no SBT, já apareceram nos episódios que retratam um caso com começo, meio e final. Nesta semana, por exemplo, foram levadas histórias sobre a primeira vez de um rapaz e de uma moça, traição de uma mulher casada com um rapaz mais novo do ambiente de trabalho, além de uma senhora de 50 anos que ficou grávida inesperadamente, após a morte do marido.

 

A atração tem cerca de 40 minutos. Muitas histórias têm um desfecho rápido. Sem um melhor desenvolvimento.

 

O SBT já tentou enveredar por esse caminho com o programa “Minha Vida é uma Novela”, em 2006. Depois da estréia, a atração ficou no ar somente por alguns dias, devido à baixa audiência. Muitos episódios gravados jamais foram exibidos. Estão no fundo do baú até hoje.

 

Para quem gosta de uma atração com ares latinos vale a pena dar uma espiada.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 20h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Segredo de Gerson: "Passione" continua a decepcionar

 

Olá, internautas

 

“Passione” continua a decepcionar. Na última segunda-feira (29/11), o autor Silvio de Abreu revelou o tão falado segredo de Gerson (Marcello Antony). Em uma consulta com o psiquiatra  Flávio Gikovate, o filho de Bete Gouveia (Fernanda Montenegro) revelou que gostava de sexo sujo e pesado. Ohhhh!!!!

 

O auê criado em torno do mistério provocou diversas teorias entre os telespectadores, como necrofilia ou até mesmo pedofilia, assunto que ganha destaque atualmente nos telejornais.  A razão revelada é tão banal que não justifica o escândalo da insossa Diana (Carolina Dieckmann) quando descobriu os arquivos no computador e até mesmo as chantagens do irmão Saulo (Werner Schünemann).  Muitos até colocaram Gerson como um dos suspeitos do assassinato por causa do famigerado mistério.

 

“Passione” é uma das mais fracas produções da faixa das 21 horas da década. Silvio de Abreu tentou tirar da manga o curinga do suspense para tentar alavancar a trama. Não deu certo. Falta paixão no texto e direção da novela da Globo que caminha para os derradeiros últimos capítulos.

 

Mesmo com o mistério infundado, Marcello Antony mostrou porque é um dos mais competentes atores da emissora. Entregou-se totalmente ao personagem no momento mais crítico da história.

 

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio TV às 18h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
Sobre o autor
Fabio Maksymczuk de A. Brito é jornalista formado pela Universidade Mackenzie e graduado em Relações Públicas pela USP. Desde 2004, Fabio escreve sobre a TV brasileira no FABIOTV que atualmente integra o UOL Televisão Blogs e Blogs Legais Convidados do UOL.

Sobre o blog
O blog FABIOTV tem por objetivo discutir a programação da TV brasileira. Novelas, realities, programas de auditório, jornalísticos, esportivos e as últimas novidades da mídia eletrônica ganham destaque.

 
Histórico


 
Outros sites